Pois então, cá estou eu arrumando minhas malas para encarar uma nova fase da minha vida. Me mudei para os Estados Unidos no dia 18 de junho de 2015, uma menina tímida, com poucos amigos e completamente dependente de todos para fazer qualquer coisa. Imagine chegar em um país onde você não conhece ninguém, com uma língua completamente diferente da sua, para passar um ano, é bem assustador. Mas encarei tudo e fui.
Chegando lá, conheci algumas das pessoas com quem conviveria durante os próximos vários meses. Tive muita sorte, todos eles eram pessoas legais, aos poucos fui me tornando amiga de cada um daqueles 10 seres humanos que estavam tão perdidos quanto eu.
Quando cheguei no apartamento onde iria morar com duas americanas, e me deparei com um gato, sim amigos, um felino. Foi um susto, não sabia que moraria com duas americanas, e ainda mais com um gato, uma gatinha na verdade, super dócil e carinhosa por sinal. Bem, o que importa é que eu consegui me adaptar ao estilo de vida das minhas roommates.
No primeiro dia, após conhecermos nossos apartamentos e quartos, e finalmente nos acomodarmos, fomos comprar o necessário para passar algumas semanas por lá, alguns utensílios em geral e comida. Enfim, essa parte é bem chata, então vou deixar de lado.
No dia seguinte (aqui onde eu queria chegaaaar), tivemos nosso primeiro dia de aula num curso de inglês, um curso dado no período do summer antes da nossa ida para a faculdade. Esse curso teve a duração de dois meses. E foi uma das experiências mais marcantes da minha vida. Não vou contar detalhadamente como foi pois isso aqui é um blog e não um livro e eu já estou me prolongando demais.
O que eu quero dizer sobre o CIES (a instituição onde fiz o curso de inglês), é que eu conheci pessoas dos mais diversos países e aprendi muito mais do que simplesmente falar inglês, aprendi sobre culturas diferentes, aprendi a respeitar visões diferentes, religiões diferentes. Também aprendi que esteriótipos são só visões limitadas de pessoas com mentes fechadas, que não conseguem ver um palmo à sua frente, que existe muito mais no mundo lá fora do que nossas mentes possam imaginar.  Conheci pessoas da China, Japão, Coréia do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Turquia, e tantos outros lugares maravilhosos. Fiz amigos que levarei por toda a vida. Ah, e ainda por cima, os professores são maravilhosos!
Então, o que eu quero concluir com tudo isso? Quero dizer que se vocês tiverem a oportunidade de viajar e sair do Brasil, nem se seja por alguns meses para viver numa cultura diferente, não tô dizendo para turistar, e sim vivenciar o cotidiano daquele lugar, façam isso, vale muito a pena para o seu crescimento cultural, social e intelectual, você vai se tornar uma pessoa muito melhor. Desejo muito ter outra oportunidade como essa num futuro próximo, mas dessa vez para aprender espanhol, francês, e/ou muitas outras línguas. Já disse que quero ser poliglota? Haha, mas isso a gente vai construindo aos poucos.
Se vocês quiserem saber mais, podem perguntar no comentários ou mandar um e-mail, responderei com o maior prazer.
Ps.: Para saber mais sobre o CIES clique aqui e aqui
Ps.: Não estou fazendo publicidade, até porque mal comecei o blog, só acho que vale super a pena mesmo conhecer um pouco mais sobre essa escola de inglês que fez parte de uma fase tão inesquecível da minha vida.
Tata.


Deixe um comentário