Quando vamos ao supermercado e lemos rótulos de embalagens, nos deparamos com frases como "contém leite","contém ovos" ou "pode conter traços de leite", "pode conter traços de soja". Mas o que isso significa?

Eu estava assistindo uns stories no Instagram de uma vegana que acompanho, a Renata Meirelles do @aprendendoaservegana, e ela tocou no assunto do "contém e pode conter" e o que realmente significava isso.

Fonte: Breathe Heavy
Em junho de 2015 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a ANVISA, aprovou uma resolução sobre 17 principais alimentos que causam alergias, e com isso todas as embalagens de alimentos devem ter uma advertência destacada logo após a lista de ingredientes do produto.
Os ingredientes alergênicos são: Trigo, centeio, cevada, aveia e suas estirpes hibridizadas; crustáceos; ovos; peixes; amendoim; soja; leite de todos os mamíferos; amêndoa; avelã; castanha de caju; castanha do Pará; macadâmia; nozes; pecã; pistaches; pinoli; castanhas, além de látex natural.

Quando na embalagem do produto está escrito "contém ovos", por exemplo, isso quer dizer que aquele produto foi produzido com ovos, ou seja, um dos ingredientes utilizados na receita daquele produto foram ovos.

Já quando está escrito na embalagem "pode conter traços de leite" ou "pode conter leite", por exemplo, significa que houve ou pode ter havido uma contaminação cruzada entre produtos, ou seja, o produto não foi produzido com aquele alimento alergênico.
"A contaminação cruzada é aquela que resulta do transporte de microrganismos de um alimento para outro, não contaminado. A contaminação cruzada pode ocorrer através dos equipamentos e utensílios, usados durante a manipulação dos alimentos, mas também, através dos manipuladores (mãos e vestuário de protecção)." Fonte: Inesting.org

Então, posso ou não posso comer produtos que possam conter traços desses ingredientes?
Se você tiver alergias severas, o ideal é que você não consuma esses alimentos.
Se você for intolerante, converse com seu médico ou nutricionista. No meu caso, que sou intolerante à lactose, não tenho nenhum problema quando consumo alimentos com traços de leite, mas prefiro sempre evitar.
Se você for vegano, depende do seu ponto de vista, acho que essa questão é algo muito pessoal. O "pode conter" pode significar que aquela empresa também produza alimentos não-veganos, como pode significar que aquele produto foi armazenado de forma inadequada junto com um produto não-vegano.

Na minha opinião, eu acho que não existe muito problema em comer produtos que possam traços de ingredientes derivados de animais. O ideal seria não comer, e evitar tudo na medida do possível, mas quando não tem como evitar, não acho que você vai deixar de ser vegano e lutar pela sua causa por causa disso.

Fontes: Vista-se, ABIQ, Lactose Não, Neoprospecta.

Tata.



A vida é tão frágil.
A gente vai vivendo como se tudo fosse durar para sempre, mas tudo o que nós conhecemos pode ir embora, de repente.

Muitas vezes só nos damos conta da fragilidade da vida quando alguém que amamos vai embora.
E é nesse instante que você percebe que daria tudo o que você conquistou até agora só para ter mais alguns momentos com ela. É aí que vemos o verdadeiro valor de cada coisa.

E quando perdemos alguém, não tem como voltar atrás.
Não tem como perdoar.
Não tem como dizer "eu te amo".

Nos arrependemos de todas as vezes que deixamos de visitar um amigo por preguiça, ou até porque não queríamos gastar dinheiro. Das vezes que deixamos de encontrar nossos pais porque chegamos do trabalho ou da faculdade cansados demais. Das vezes que inventamos uma desculpa para não sair, e falamos "deixa para próxima vez", sem saber se essa próxima vez chegará.

Focamos tanto nos nossos estudos, trabalho, vida profissional, que esquecemos do essencial. Esquecemos que o importante mesmo são os momentos que ficam guardados dentro de nós, são as memórias que cultivamos, é cada minuto que passamos juntos daquela pessoa especial.

E se amanhã você não estiver mais aqui?
Será que você perdoou aqueles que te magoaram?
Será que você demonstrou o amor que tinha pelas pessoas ao seu redor?
Será que você passou tempo necessário com seus amigos e seus familiares?

E se alguém que você ama não estiver mais aqui?
Se seu pai, sua mãe, seu irmão, seu amigo, seu namorado, não acordar amanhã de manhã?
Como foi o último momento que você passou com essa pessoa?
Será que você desperdiçou as últimas horas que poderia ter tido com ela?
Será que você vai se arrepender?

A frase mais clichê de todas, porém a mais verdadeira, viva o hoje como se não houvesse amanhã.
Porque pode ser que o amanhã nunca chegue.

Tata.



O post de hoje é apenas para exaltar a beleza dos seios pequenos!
Eu sempre tive os seios bem pequenos e por muito tempo isso me incomodou. Sempre achei estranho não ter os seios grandes, e me achava menos feminina por isso. Mas depois com essas campanhas de empoderamento, comecei a me sentir mais bonita e aceitar meu corpo do jeito que ele é.

Ver mulheres maravilhosas, as quais eu admirava, com seios pequenos também me ajudou muito a ver que não é necessário seguir um padrão para ser bonita.
Já ouvi muita mulher dos seios pequenos querendo colocar prótese de silicone para se sentir mais mulher, e também já ouvi mulheres de seios grandes querendo reduzir os seios por achá-los enormes demais.


Parece que nós nunca nos sentimos bonitas o suficiente, mas a verdade é que somos lindas sim, e não é a sociedade que tem que nos definir.
Sabe o que é bonito mesmo? A diversidade de curvas que temos nesse mundo lindo! Seios pequenos, médios e grandes, cada um é especial do seu jeitinho.

Keira Knightley
Fonte: Zimbio
Gal Gadot
Fonte: Gotceleb
Emma Watson
Fonte: Pinterest
Natalie Portman
Fonte: RTE
Taylor Swift
Fonte :Purepeople
Lupita Nyong'o 
Fonte: Popsugar

Tata.




Primeiramente, eu vim aqui em busca de ouvir opiniões e abrir uma discussão saudável sobre esse assunto bastante delicado que é o teste de laboratório em animais.

Fonte: http://lunabell12.tumblr.com/
Sabemos que animais são usados como cobaias para diversos testes de laboratório, tanto de teste de medicamentos, quanto de testes de cosméticos, produtos de limpeza, etc.
Animais como camundongos, coelhos, porquinhos-da-índia, cachorros, e outros, são alguns dos utilizados pelos cientistas para que tais testes sejam feitos. Os animais são criados em viveiros e são sacrificadas após os estudos serem realizados.

Existem dois principais lados com opiniões distintas sobre esses testes.
O primeiro lado é o dos defensores dos animais que acham esses testes desnecessários e cruéis, e que poderiam existir outras formas de testes sem o uso de animais.
O segundo é o dos cientistas, que afirmam que os avanços da medicina seriam prejudicados caso não houvesse o uso dos animais nesses testes.

Alguns importantes avanços médico-científicos foram feitos sem a experimentação em animais, como a descoberta do Raio X, isolamento do vírus da AIDS, desenvolvimento de vacinas como febre amarela, entre muitas outras descobertas incríveis.

Outro ponto é que muitas faculdades na Europa não utilizam mais os animais como objeto de estudo, nem mesmo em matérias práticas. Nos EUA, 70% das faculdades de medicina, incluindo Havard, Stanford e Yale, não utilizam animais vivos em suas aulas, e acham desnecessários os laboratórios com animais vivos para treinamento médico. 

Eu, como não sou conhecedora da área médica, não sei se posso falar muito a respeito desse assunto com propriedade, porém posso dar minha opinião. 
No meu ponto de vista, testes em animais para a produção de cosméticos e produtos de limpeza são absurdos, pois esses produtos não são de necessidade do ser humano, e sim apenas para alimentar o ego e a vaidade
E, como existem produtos feitos a partir da não utilização desses métodos cruéis, por que deixar liberado os testes em animais para tais fins? A Lola Cosmetics, por exemplo, é uma marca de produtos de cabelo maravilhosa, com produtos de ótima qualidade, mas não utilizam ingredientes derivados de animais nem os testes são feitos em animais. Outras marcas como Vult, Niely e Granado também são livres desses testes.
Marcas de produto de limpeza como Ypê, Assolan, Atol, Tixan, entre outras, também não fazem testes em animais, e são facilmente encontradas em supermercados comuns a preços acessíveis.

Em relação aos testes de medicamentos, não sei ainda o que pensar, porém creio que há sim maneiras de avançar com a medicina sem a utilização de animais para isso. 
Então, de maneira geral, eu sou contra os testes de laboratório em animais.

E você? O que pensa sobre isso?

FontesPEA, Mundo Estranho.

Tata.


Fonte: VOYO
A algum tempo eu e minha irmã assistimos o filme Sr. Ninguém (Mr. Nobody, em inglês), lançado em 2009, dos gêneros drama, fantasia e ficção científica.
O filme conta a história de Nemo (Jared Leto), um homem de 118 anos, que é o último mortal vivo. Ele conta sua história de vida para um repórter da maneira o qual ele se lembra. Nemo divide sua vida em três partes importantes, todas elas baseadas em suas escolhas.

Pensando sobre o filme, minha irmã escreveu um pouco sobre sua reflexão sobre ele, e aqui estou eu trazendo essa reflexão para vocês. Se você ainda não assistiu esse filme, vá correndo assistir, talvez você não entenda logo a mensagem, fique confuso, ou tenha que ler algumas resenhas sobre ele, mas a mensagem que ele passa nos faz pensar bastante sobre nossas vidas e escolhas.

"Esse filme fala sobre o tempo e o seu efeito em nossas vidas. É muito estranho saber que o meu eu de hoje não vai existir daqui a um mês, ou a um ano,  na verdade a cada milésimo deixamos de existir e começamos a existir. Às vezes eu penso sobre isso, será que eu sou a mesma que eu era a dois anos? Não estou falando em relação a características ou personalidade, mas em relação a existência do meu corpo em um espaço de tempo. Gostei numa parte do filme que Mr. Nobody fala que toda escolha é a escolha certa, talvez não para uma vida feliz,  mas para algo ou alguém, daí você pode retirar a reflexão da existência de Deus, de destino e etc.

Durante o filme, tive uma série de sensações e pensamentos diferentes e únicos. O filme fala sobre uma característica do tempo, o tempo é unidirecional, ou seja, você não pode voltar atrás, com isso você não pode pensar no passado se perguntando 'e se?', porque a resposta nunca irá existir, já que o tempo passou e colocou um ponto final nas possíveis decisões.

Já pensei na minha existência em um universo paralelo, como é mostrado no filme. Por exemplo, a cada escolha vários 'eus' coexistem, mas cada eu segue com uma vida independente e paralela, com isso eu só sou parte do meu eu em uma das minhas possíveis escolhas. É complicado de absorver a ideia, mas faz sentido. Esse filme traz um grande leque de reflexões sobre o tempo, as escolhas e a vida."


Tata.


Seguindo a onda do tema anterior do "Tá falando sério?", trouxe para vocês um tema o qual não faz parte do meu dia a dia, Cachos. Creio que essa nova onda de assumir os cachos ~ cabelo crespo, cabelo cacheado ~ tem muito a ver com autoaceitação.

Fonte: Tumblr
Já ouvi muitos falarem que quem tem cabelo cacheado não sofre preconceito, que essa nova moda é besteira, ou que esse movimento não tem nada a ver. Como também já ouvi gente falando que cabelo cacheado é sujo, que ele é daquela forma porque não é lavado, e coisas desse tipo.

Meu cabelo é liso natural. E, por isso que eu disse que esse assunto não faz parte do meu cotidiano. Nunca tive um cabelo realmente cacheado.
Mas eu sei, meninos e meninas, o que sofrer por causa do cabelo. Como assim?
Teve uma época da minha vida em que meu cabelo era bastante volumoso, não tinha definição, tinha a fibra grossa, embaraçava com tudo e era péssimo de cuidar. Eu passei anos da minha vida com os cabelos presos. Chorava quando minha mãe tentava desembaraçar meu cabelo. Não sabia o que era andar por aí de cabelo solto, até em casa ele vivia amarrado. Então eu sei bem como é ser refém do próprio cabelo.
Meu cabelo era super parecido com o da Hermione Granger! (Sem exageros)
Fonte: Metropolitana FM
Eu comecei a entende que ele era assim porque deveria ser assim, e que tinha duas coisas que eu poderia fazer, 1) ou eu aceitava ele do jeito que ele era e me libertava, mesmo ouvindo comentários desnecessários e maldosos, ou 2) eu faria algo pra mudar ele, colocava alguma química, não sei, mudava.
Resolvi aceitá-lo. E, com o tempo e cuidado, ele tomou forma, pesou, e ficou liso. Não entendi muito o que aconteceu para ele ficar liso, mas era pra ser assim, e foi.

Não deveria haver muito o que achar desse assunto. Um cabelo é um cabelo. Nós não deveríamos ser julgados ou sofrer bullying por causa da forma do nosso cabelo. Sendo ele liso, cacheado, ondulado, curto, comprido, ou sei lá, que importa é você se sentir bem com ele.
Quer alisar? Alisa.
Quer manter natural? Mantem.
Quer fazer a transição? Faz.
Na sua vida, sobre o seu cabelo, o seu desejo deve ser uma ordem!

O melhor desse movimento cacheado é mostrar que o cabelo não te define, mas você que define seu cabelo (entendeu o trocadilho? Desculpa, haha, não resisti). Mostrar às pessoas ao seu redor que cabelo cacheado não é sinônimo de sujeira, não é descuidado, não é motivo para piadas, e nem é "feio". O melhor de tudo é que hoje em dia está bem mais fácil de cuidar dos seus cachinhos, a variedade de produtos que estão surgindo para as cacheadas não é brincadeira!!
E, real, deixa eu falar uma opinião minha, eu acho cabelo cacheado a coisa mais linda desse mundo!

E você? Qual seu tipo de cabelo? Ele é do jeitinho que você se sente bem?

Tata.


No sábado passado, 24 de março, fui ao teatro assistir um espetáculo, Cinderella, O Musical da Brodway. O musical conta a famosa história que nós já conhecemos, Cinderela, a gata borralheira que se transforma em princesa por uma noite através da magia de sua fada madrinha e encontra seu grande amor, o príncipe, graças ao sapatinho de crista perdido.

Em 1957, o clássico conto de fadas ganhou uma versão musical para a TV escrita pela famosa dupla do teatro musical Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II, e chegou oficialmente à Broadway em 2013.

O roteiro foi modernizado e adaptado por Douglas Carter Beane, com pitadas de comédia romântica e elementos dos contos de fada. Recebeu nove indicações ao Tony Awards, que é considerado o maior prêmio do teatro musical.

Em 2016 o espetáculo chegou ao Brasil, e atualmente está em turnê nacional.
Você pode até pensar algo do tipo "ah, mas eu já conheço essa história". Sim, é verdade, eu mesma já assisti várias versões do conto, porém esse musical tem algo muito encantador. As músicas, os atores, o cenário, tudo foi montado de forma com que se tornasse ainda mais especial! E ainda possui algumas cenas que vocês nunca viram no clássico, algumas cenas inovadoras, não vou falar pois não quero estragar a surpresa, mas posso dizer que foi revolucionário.

Se o espetáculo passar pela sua cidade, vá!
Não importa se você é criança, jovem, adulto ou idoso, tenho certeza que você irá se divertir e se encantar!
Ah, e você pode saber mais sobre o musical nas redes sociais, como no Facebook e no Instagram.

Tata.


Continuando na vibe do post passado sobre vestidinhos para todas as ocasiões, estou trazendo hoje mais uns vestidinhos maravilhosos para você arrasar por aí. Todos os looks que serão apresentados nesse post podem ser encontrados no site da Zaful.

O primeiro modelo que vou mostrar são os maxi vestidos, também conhecido como maxi dresses, que são aqueles vestidos longos que combinam com qualquer estação. Eles são ótimos para usarem no verão por serem confortáveis e soltinhos, mas também podem ser muito bons se usados no inverno, com um casaquinho por cima.
Como a gente ainda não está no inverno e onde eu moro a vibe do verão é permanente, trouxe uns modelos de maxi vestido costas nua. Eu, particularmente, gosto muito dos florais, acho que eles tem a cara do verão! Compre maxi vestido costa nua agora!

Se você gosta de sair a noite, acho que você vai gostar da seleção que fiz de vestidos de noite, para você arrasar na balada, no bar, em uma festa, ou onde quer que você vá. Aquele tipo de vestido feito para você que gosta de combinar charme e elegância, e/ou até ousadia.
Mas se o seu negócio mesmo é sair brilhando por aí, você vai querer comprar os vestidos de lantejoula!
Vou confessar uma coisa para vocês, antigamente eu achava os vestidos de lantejoula bem bregas, até que eu encontrei um rosinha maravilhoso e ele virou um dos meus favoritos! Então, hoje em dia, eu acho eles encantadores, se pudesse teria um de cada cor, quanto mais brilho, melhor!
Gostou dos vestidos que escolhi? Qual foi o seu preferido? Quer ver mais modelos? 
Clique aqui e você vai encontrar cada vestido lindo para a ocasião que você preferir!
Lembrando mais uma vez que eles tem um blog com várias dicas de moda, então não esquece de dar uma passadinha lá para saber as novidades!

Tata.



Não sei vocês, mas uma das minhas peças de roupa preferidas são os vestidinhos. Gosto de vestidos de todos os modelos, cores e estampas! Se pudesse, teria mais de 100 vestidos no guarda-roupa, sou mesmo a louca dos vestidos hahaha.
E, como na sexta passada eu trouxe a indicação de uma loja mara, a Zaful, hoje continuo mostrando um pouquinho das peças disponíveis em suas coleções. Na semana passada eu mostrei um pouco das roupas de banho que eles tem, se você ainda não viu o post anterior, clique aqui e dê uma olhadinha!

Então, sabe aquelas ocasiões em que você não sabe o que usar? Tipo em uma festa de aniversário, quando você tem medo de usar algo arrumado demais ou arrumado de menos, haha. Um vestido semi formal é a melhor opção! É aquele tipo de peça que sempre é bom ter no guarda-roupa.

Outro tipo de peça que eu adoro são os vestidos xadrez! Entra tendência e sai tendência, eles estão sempre ali, prontos pra qualquer ocasião. Quadrinhos maiores e menores, manga longa e manga curta, são todos muito lindos!
Sempre que eu quero me vestir com uma cor mais alegre e com um clima mais verão, eu sempre escolho um vestido amarelo. O amarelo simboliza o sol, o verão, a prosperidade e a felicidade. Me dá uma sensação de alegria e otimismo! 
E para finalizar, trago também uma seleção de vestidos com franja muito bonitos também disponíveis no site! Só alguns exemplos preto e branco, duas cores que não podem faltar nunca no seu guarda-roupa.
São tantos looks lindos que eu tive muita dificuldade em escolher apenas alguns. Eu vou até guardar a carteira pra não dar a louca e acabar caindo em tentação hahaha. 

Lembrando que a Zaful manda as peças para vários países, a preços acessíveis!
Também passa lá no blog da loja que eles tem dicas e ideias bem legais!

E você? Também gosta de vestidos? Gostou das peças que eu escolhi?

Tata.


O verão está acabando mas a gente continua indo a praia e se divertindo horrores. Aqui no Nordeste nós só temos duas estações do ano, verão e mormaço, hahaha, é sempre muito quente. Por isso, temos sempre que ter uma roupa de banho bonitinha dentro do guarda-roupa, já que sempre podemos precisar.
E é por isso que eu venho aqui trazer uma indicação maravilhosa para vocês.

Zaful é uma loja online de vestuário da moda mais ousada, excitante e atual do momento. As coleções são acessíveis, possuem excelência em design e ótima qualidade para satisfazer as necessidades de cada aspirante a moda. A ideia original é compartilhar as últimas novidades e tendências da moda em roupas femininas.

Hoje eu trouxe para vocês uma seleção de roupas de banho da loja. Eles possuem vários modelos e estampas diferentes, um mais bonito que o outro! Selecionei alguns dos biquínis que eu mais gostei para vocês!

Quando eu era mais nova, era muito mais tímida do que sou atualmente, então não conseguia expor tanto meu corpo e sempre preferi usar maiô. Então, se você é assim como eu era e não gosta de biquínis, eles também possuem opções de maiôs maravilhosos, que você pode encontrar clicando aqui!
E para completar, eles também tem aquelas roupas de banho transparentes. Tem aqueles vestidinhos lindos que deixam o look completo, quimonos, maiôs e biquínis transparentes também, tudo do jeitinho que você quiser.
É tanta opção que dá até vontade de ser rica só para poder comprar tudo e ter várias peças diferentes, um para cada dia da semana!
O melhor é que, apesar deles serem uma loja gringa, eles enviam para vários países e os preços são bem legais mesmo.
Está esperando o que para visitar o site? Compre agora suas peças preferidas!

Ah, e a loja também tem um BLOG com várias dicas!

Então, me conta, já conheciam a loja? Gostaram da indicação? Qual foi o seu look favorito?

Tata.


Comecei a cuidar dos cabelos a alguns meses. Fui vendo aos poucos do que meu cabelo precisava e vi que estava necessitando de uma máscara de nutrição com urgência, então procurei algumas indicações. Vi que muitas pessoas indicavam a máscara de nutrição da Doctor Inoar.

Na verdade, se trata da linha Doctor, que é composta por um shampoo multifucional, e três máscaras, uma de hidratação, uma de reconstrução e uma de nutrição. Comprei somente a de nutrição, e depois vou comprar todo o kit para fazer o cronograma capilar.

Descrição do produto: "Nutrição repõe os lipídios dos fios, por isso a máscara Doctor N foi feita com óleos, manteigas e outros componentes que permitem os lipídios atuar sobre os fios, repondo sua energia."
Como usar: "Depois de lavar os cabelos com shampoo, retire o excesso de água com uma toalha e aplique uma pequena quantidade da Inoar Doctor N – Nutrição nas mãos. Espalhe nos cabelos, concentrando nas partes mais danificadas, e deixe nos cabelos de 5 a 10 minutos. Depois do tempo de ação, retire totalmente com água e finalize da forma que desejar."
O que eu achei do produto?
O produto atendeu todas as minhas expectativas, na verdade, me surpreendeu!
Meus cabelos ficaram mais brilhosos, macios, e soltos, desde a primeira aplicação.
A máscara possui uma textura bem consistente, parece o de uma pomada, e rende bastante, um pouquinho só já espalha pelo cabelo todo.
Possui 450g e custou R$ 30,00, o que eu achei super válido, o custo-benefício é ótimo!
Uso e recomendo. Próxima vez vou tentar comprar toda a linha e falar mais para vocês.
Ah, e o melhor, é o produto não foi testado em animais, e é vegan! CRUELTY FREE!

PS.: Produto comprado por mim.
Tata.


Recentemente li um texto que fala sobre o que realmente significa ansiedade. O texto foi publicado no site Thought Catalog, por Kirsten Corley. Então, como sofredora desse mal, também escrevi um pouco sobre o que é ansiedade, baseado no que sofro constantemente e inspirado no texto da Kirsten.

O que é ansiedade?

Ansiedade é dormir mas nunca descansar. É acordar diversas vezes durante a noite, às vezes por causa de pesadelos e às vezes sem motivo algum.
É dormir as 3 horas da manhã mesmo depois de um dia exaustivo, simplesmente porque sua cabeça está funcionando a todo vapor.
É pensar negativamente de forma involuntária, e nunca parar de se preocupar.

Ansiedade é achar que tudo vai dar errado, mesmo quando está tudo caminhando da forma certa. É tomar todas as precauções possíveis, e mesmo assim ter a certeza de que algo vai estragar tudo.
É sempre ter que planejar e ter tudo em seu controle. É se sentir perdido quando não existe um plano, e se desesperar em busca de um objetivo.

Ansiedade é pensar que seu namorado não te ama mais depois que você briga com ele por causa de algo simples. É achar que ele está pronto pra terminar com você, mesmo quando você não fez nada de errado. É entrar em desespero quando ele demora demais para responder uma mensagem, achando que ele não quer mais falar com você, ou sofreu um acidente, ou até algo pior, mesmo quando o motivo tenha sido apenas um celular descarregado.

Ansiedade é querer dar logo um rumo na sua vida, mesmo quando seus pais dizem que você tem o seu tempo. É chorar quando acha que vai reprovar em alguma matéria, simplesmente porque você não quer decepcionar seus pais.

Ansiedade é se pressionar, é querer fazer tudo certo e o mais rápido possível. É sofrer a pressão da sociedade mais do que deveria. É passar horas e horas chorando porque não suporta mais aquele peso que você mesmo coloca em cima de você. É se sentir inútil e incapaz. É querer desistir sem ao menos tentar.

Ansiedade é ficar doente, porque seu corpo transforma suas dores psicológicas em dores físicas. É ter crises e ir pro hospital com dores fortes, mas no final ouvir que é somente tensão. É ouvir "relaxe", "deixe de se preocupar", e mesmo assim não conseguir.

Mas no final, ansiedade é amar demais, se importar demais. É fazer tudo certinho para não desapontar ninguém. É querer que tudo dê certo para todos se sentirem felizes e nunca se machucarem.
E, quando encontramos apoio, tudo isso pode ser muito menos dolorido e mais leve. Nossos amigos, familiares, psicólogo, ou qual seja o seu apoio, vão nos ajudar a aprender a conviver com a ansiedade. Sempre será difícil, mas devemos buscar no equilíbrio a nossa paz.

Tata.


No dia 24 de fevereiro participei da primeira trilha de 2018.
Um amigo do meu pai tem uma pequena empresa de viagens, Domtur, e uma vez por mês ele organiza uma trilha em algum lugar diferente. Meu pai sempre participa dessas trilhas, e esse ano toda a família resolveu se juntar a ele. Então, espero que esse seja um assunto sempre presente aqui no blog.

Essa primeira trilha foi ao redor da Lagoa de Alcaçuz.
A Lagoa de Alcaçuz está localizada na região de Nísia Floresta, no Rio Grande do Norte. É uma lagoa bem bonita e conhecida, um ótimo lugar para relaxar! Tem até umas redes dentro da lagoa, uma delícia.
O lugar é bem tranquilo, já fui em finais de semanas que estava lotados de turistas, e outros que não tinha quase ninguém. Mas em geral, é um lugar bem calmo.
Além da lagoa, existem aluguéis de pedalinho, stand up paddle, e até a possibilidade de andar de quadriciclo nos arredores. 
Andamos por 6km, mas com algumas paradas para descansar e se refrescar na lagoa.

P.S.: Todas as fotos foram retiradas da página no Facebook da Domtur.
Tata.


Na busca por produtos capilares de qualidade, encontrei uma linha econômica da Lola composta pelo shampoo e condicionador Minha Lola, Minha Vida. Comprei, testei, e cá estou eu trazendo minha opinião para vocês.

Descrição do produto: “É… a crise chegou chegando e pegou geral. Nada mais justo e camarada que um produto bapho para mim, para você e prazamiga. Porque pode ter treta, mas os meus cabelos…

Com Óleo de Cártamo e Extratos Vegetais, o shampoo Lola Minha Lola, Minha Vida 500ml é o primeiro passo para manter seus fios saudáveis, limpos e macios. Nosso Shampoo Lola Minha Lola, Minha Vida 500ml é suave e emoliente. O Condicionador Lola Minha Lola, Minha Vida 500ml é suave o suficiente para ser utilizado diariamente, é um excelente tratamento condicionante e hidratante para qualquer tipo ou textura, incluindo o cabelo natural, colorido, descolorido e texturizado.

Indicado para o uso diário de todos os tipos de cabelo. Sem sulfatos e petrolatos. Totalmente liberado para as técnicas de No e Low. O condicionador é perfeito para CoWash. Vegano.” 

O que eu achei do produto?
Shampoo: Tem uma cor meio perolada, e não faz muita espuma, o que eu achei que dificultou um pouco para espalhar no couro cabeludo. Deixa os cabelos limpos, hidratados, mais alinhados e soltos. Gosto bastante dele, mesmo tendo dificuldade na aplicação.
Condicionador: É mais consistente que o shampoo, cremoso, e deixou meu cabelo hidratado e macio. 

Gostei muito de ambos os produtos e compraria de novo, meus cabelos adoraram o resultado, mas sempre gosto de variar os produtos. Eu acho que eles rendem bem e possuem um bom custo-benefício. Comprei cada um pelo preço de R$ 27,90. 

Não esquecendo que esses produtos não foram testado em animais, e é veganCRUELTY FREE!

PS.: Produto comprado por mim.
Tata.


Gosto muito de falar, tanto na vida quanto no blog, sobre temas diversos e atuais os quais acho importantes no cotidiano dos jovens e adultos de hoje. Pensando nisso, resolvi criar uma nova "tag" aqui no blog chamada "Tá falando sério?".
Essa tag consiste em, na última postagem do mês, falar sobre algum tema atual, algumas vezes polêmico, como autoaceitação, preconceito, racismo, feminismo e temas relacionados.
Vou explicar um pouco sobre do que se trata o tema e mostrar minha visão sobre ele.

O primeiro tema é a autoaceitação.

O que é?
A autoaceitação é ter a consciência do que você realmente é, do seu jeito de ser, sua personalidade e suas  características, e aceitar-se dessa forma.

Muitas pessoas pensam que essa autoaceitação tem a ver com o ato de resignar-se, ou seja, conformar-se. Mas não é bem assim.

Um exemplo bem prático de autoaceitação: eu tenho uma testa relativamente grande. Sempre tive problemas em aceitar o tamanho da minha testa e já ouvi piadas de outras pessoas em relação à ela. Usava franja para esconder e não tinha liberdade de usar o cabelo da forma que eu me sentia melhor.
Porém, quando entendi que o tamanho da minha testa era apenas uma característica minha e não existia nada de errado nisso, minha autoestima melhorou muito, tenho mais liberdade em usar meu cabelo da forma que tenho vontade, e a opinião dos outros já não tem tanta importância. Me sinto livre e feliz.

Fazer uma autocrítica é muito importante quando se trata de autoaceitação. Saber nossos defeitos e qualidades, e saber que podemos sempre melhorar é uma ótima forma de trabalhar a nossa autoestima e nos aceitarmos.

Não devemos nos comparar a ninguém, cada pessoa possui características diferentes, e todos nós somos perfeitamente imperfeitos. Não somos melhores nem piores que ninguém, apenas possuímos peculiaridades distintas.

Autoaceitação é algo que deve ser praticado e incentivado. Não é fácil, mas é possível.

E você? Já se autoavaliou? Acha que deve praticar a autoaceitação?
Eu tenho muito o que praticar!

Tata.





Tem muita gente que fica julgando pessoas vegetarianas quando elas cozinham ou comem comidas que parecem com carnes em geral, como por exemplo a proteína de soja que parece carne moída, hambúrguer vegetariano, almondega vegetariana, queijo vegano, ou qualquer coisa do tipo.

Foto: vegan foody
Muitas perguntas e afirmações são feitas pelos não-vegetarianos.
"Por que vocês ficam comendo comidas semelhantes à carne se vocês não gostam de carne?"
"Se é vegetariano, tem que comer só verdura!"
"Se for pra comer algo parecido com carne, come logo a carne"
"Vegetariano gosta de carne?"

Venho esclarecer algumas coisas para vocês, não-vegetarianos.
A escolha de não comer carne vai muito mais além de gostar ou não de carne. Muitas das vezes, não tem nada a ver com o sabor, e sim com outras questões.
Não é que o vegetariano não goste de carne, a verdade é que carne tem um sabor muito bom, e nós sabemos disso. Mas o peso que vem com o fato de um animal ter morrido só para te dar a satisfação de saborear um pedaço de carne por alguns minutos, é muito maior do que qualquer prazer momentâneo.

Existe sim o prazer em comer carne.
Eu adorava comer uma coxinha de frango, coração de galinha, camarão empanado.
Mas o sofrimento que existe por traz daquele pedaço de carne é imenso. Animais são criados em situações deploráveis, mortos a sangue frio, para te servir de alimento de forma desnecessária (sim, desnecessária, pois frutas, legumes e verduras possuem os nutrientes necessários para nos manter saudáveis e ativos).
Então não é por não gostar, mas por causa da dor e por amor ao próximo, que os vegetarianos não comem carne.

Diminuir nosso ego a ponto de ter compaixão pelos animais, não enxergando-os como seres inferiores, e sim como formas de vida que merecem uma chance de viver, pode não ser fácil, mas é maravilhoso!

Tata.


Já que eu não como carne animal, por que não me tornar vegana?
Bem, vamos explicar. 
Primeiramente, eu descobri essa semana que existiam 4 tipos de vegetarianos, os ovolactovegetarianos, lactovegetarianos, vegetarianos estritos e veganos, que podem ser identificados e entendidos na tabela abaixo.
Nesse momento eu sou ovolactovegetariana. Não consumo nenhum tipo de carne, mas consumo ovos, laticínios, consumo alimentos de origem animal (como mel, por exemplo) e consumos coisas que possuem algo de origem animal.

Como eu já disse em algumas postagens anteriores, tudo é questão de hábito. Eu, me conhecendo do jeito que me conheço, não conseguiria parar de vez de comer tudo de origem animal e parar de usar tudo que contenha algo animal. Minha alimentação não era tão boa assim, eu não comia muita salada, então comecei a ficar mais saudável para depois parar de comer carne. Então, um passo de cada vez.

Eu não vivo só. Meus pais comprar tudo aqui pra casa, e eu não tenho tempo de ir fazer compras com eles, então tudo que eu como ou uso, depende do que eles compram. Mas, eu venho prestando mais atenção nos produtos que eu escolho, para saber se eles são veganos e se cabem no bolso dos meus pais haha. Também estou diminuindo o consumo de laticínios

Existe uma "rixa" entre veganos e não veganos. Os veganos dizem que os vegetarianos são onívoros de um modo silencioso, que contribuem para a morte dos vitelos, já que para a lactação uma vaca precisa de engravidar e consomem produtos de animais que vão acabar na linha da morte, pois "existe mais sofrimento num copo de leito do que num bife". Eu já não penso muito dessa forma, acho que muitos, como eu, possuem certos impedimentos em virarem veganos ou talvez seja uma opção deles que deve ser respeitada.

Tenho muita vontade de ser vegetariana estrita ou, talvez, até vegana de verdade. Mas existem circunstâncias que me impedem nesse momento de ser. Aos poucos eu vou mudando e me adaptando, até chegar o dia em que eu vou estar completamente mudada e nem vou perceber.

Tata.


Uma das minhas metas, esse ano é ler pelo menos 10 livros. Então, nada mais justo do que fazer resenha de todos os livros que postem para você. O primeiro livro do ano é Auggie e eu, da autora R. J. Palacio. Já tenho esse livro na minha estante a um tempo, mas nunca é uma oportunidade de ler. Como uma adaptação de Extraordinário estreou em dezembro de 2017, resolvi ler o livro Auggie e eu, que é uma extensão do universo de Extraordinário, livro cujo resenha foi uma primeira postagem aqui no blog. * Você pode encontrar um resenha clicando aqui. *
Auggie & Eu é uma extensão do romance Extraordinário, ambos escritos por Raquel Jaramillo, usando o pseudônimo R. J. Palacio. Publicado em 20 de novembro de 2015, o livro e narrado por Julian, Christopher e Charlotte, personagens da vida de Auggie, os quais falam sobre seus encontros e desencontros com agosto em três contos diferentes.

O capítulo do Julian é o capítulo pelo qual eu mais esperei, pois mostra o lado da história do Julian, o menino responsável pela maioria dos atos de bullying contra Auggie na escola. Começamos a entender os que ele pensava quando fazia tudo aquilo com o August, o que ele sentia, e se ele realmente era uma criança má. O conto também dá um desfecho na relação entre Julian e Auggie,o que aconteceu depois de todos aqueles episódios de bullying e após o fim do ano letivo. 

O segundo conto, Plutão, é narrado por Christopher, o primeiro amigo de Auggie. Se conheceram desde os primeiros dias de vida, e continuaram amigos desde então. Eles se distanciam depois de um tempo, mas apesar disso, compartilham memórias da infância feliz em que eles passaram juntos. Chris intercala o conto entre o momento presente e alguma lembrança do passado, várias delas com a presença do Auggie. Aprendemos que boas amizades sempre valem um esforcinho a mais.

Shingaling é o ultimo conto do livro e é contado por Charlotte, uma menina certinha que foi uma das três crianças escolhidas para fazer parte do "comitê de boas-vindas", criado para mostrar a escola a Auggie e fazer sua chegada ser menos impactante. Apesar de pouco aparecer na história de Charlotte, vemos como Auggie influenciou no universo das garotas e como a relação entre elas foi afetada. E também vemos o que acontecia no mundo das meninas na escola, uma visão pouco explorada no livro Extraordinário.

Auggie & Eu é um ótimo livro, de leitura rápida, leve e fácil, assim como Extraordinário. Os personagens mostram suas personalidades e nos prendem em suas narrativas, cada um com seu jeitinho particular. Conseguimos entender cada um deles, e os motivos das suas ações, mesmo que não concordemos com elas. Uma grande obra, que não deixou nada a desejar, indicado para todos aqueles que leram Extraordinário e querem matar um pouco da saudade daquele universo magnífico.

Já leram o livro? E Extraordinário? O que acharam?

Tata.