Na semana santa fiz uma viagem com minha família, fomos a Foz do Iguaçu - PR.
Chegamos lá na manhã do dia 29 de março e voltamos no dia 02 de abril pela tarde.
No último dia não fizemos nada, pois o check out do hotel era para ser feito ao meio dia, e também não queríamos arriscar em sair e nos atrasar para pegar o voo de volta.
Então, ao todo, nosso passeio durou 4 dias.
Essa viagem foi bem sem planejamento e meio que de surpresa, meu pai inventou isso do nada, então não esperem muita coisa haha.
Vou dividir a viagem em dois posts para poder detalhar melhor.

DIA 1
Chegamos na manhã do primeiro dia e fomos direto para o hotel. Boa parte de nossa viagem foi através de uma agência, então o translado foi feito por ela. Chegando no hotel, nos acomodamos, saímos para almoçar e depois fomos para o primeiro passeio.
Fomos à Mesquita Islâmica, o Templo Budista e o Ecomuseu de Itaipu.

Ao chegar na Mesquita Islâmica, visitamos uma doceria árabe que fica em frente à mesquita, chamada Albayan.
Os doces são bons, não são muito doces e tem gostos peculiares. Não achei muito barato, mas acho que vale a pena a experiência.
Depois de provar os doces, entramos na mesquita. As mulheres tem que ir de calça ou saia longa, e tem que colocar um véu tipo o Hijab, para cobrir a cabeça. Lá tem uma senhora que explica um pouco sobre a doutrina islâmica, é bem interessante. Não se tem muito o que ver além da sala onde as pessoas fazem suas orações e a parte externa do templo.
Horário: Segunda a sexta, das 09:00 às 11:30, 14:00 às 16:00. Sábado das 09:00 às 11:30
Entrada: Gratuita.
 
Após a visita à mesquita, fomos ao Templo Budista, de longe meu ponto favorito do dia. Nunca tinha ido a um templo budista na vida, mas aquele lugar me trouxe paz. Ele foi construído em 1996, possui várias áreas verdes para fazer momentos de reflexão, se juntar em meditação, ou qualquer coisa do tipo. Existem várias estátuas de Budas espalhadas ao redor do templo, mais de 120 estátuas. É um lugar sensacional.
Lá tem uma lojinha onde eu comprei uma imagem do Buda da Compaixão.
Horário: Terça a domingo, das 9h30 às 16h30.
Entrada: Gratuita.
Mais tarde fomos ao Ecomuseu de Itaipu. Como vocês já podem imaginar, o museu conta a história da trajetória de criação do Itaipu Binacional, através de fotografias, peças e objetos da época. Eu não achei grande coisa, talvez porque eu não me interesse por esse tipo de engenharia, mas tem quem goste.
Horário: Terça a domingo, das 8h00 às 17h00.
Entrada: R$ 14 por pessoa (R$ 7 para crianças, idosos brasileiros, estudantes brasileiros, professores que trabalham no Brasil, jovens do CadÚnico, doadores regulares de sangue, pessoas com deficiência).
Após a visitação desses três lugares, voltamos ao hotel apenas para tomar um banho e depois fomos ao Marco das Três Fronteiras observar o pôr do Sol. Esse marco é o ponto de encontro dos três países, Brasil, Paraguai e Argentina. Lá está localizado um obelisco que foi fixado no centro da Praça das Três Fronteiras a mais de 100 anos. Existem apresentações de dança durante a noite, representando a cultura dos três países, é bem bonito. Também tem um restaurante e alguns carrinhos de comida. Particularmente, achei tudo bem caro lá, então nem jantei, só lanchei mesmo. Ficamos lá até as 22h e depois voltamos ao hotel.
É um lugar que vale a pena visitar.
Horário: Todos os dias, das 14h00 às 23h00.
Entrada: R$ 23,60 por pessoa (R$ 12,60 para crianças, idosos, estudantes, professores do estado do Paraná).

DIA 2
O dia começou com o passeio mais esperado, Cataratas do Iguaçu - lado brasileiro. Não sei se vocês sabem, mas as cataratas se localizam parte no Brasil e parte na Argentina. O lado argentino é bem maior e mais bonito, mas eu não tive a oportunidade de conhecer por falta de planejamento.
Bem, saímos do hotel por volta das 7h40, e quando chegamos lá já tinha uma fila imensa para comprar ingresso. Porém, dá pra comprar por uma maquininha de cartão, o que já te poupa horas de espera. Lá tem o ônibus do próprio parque, mas como a gente foi por agência de turismo, fomos transportados pelo ônibus.
A primeira parada foi o Macuco Safari, um passeio de barco que dura 20 minutos e que chega bem próximo às cataratas que custa rios de dinheiro, cerca de R$ 215, não me lembro exatamente, e a meia entrada só vale para crianças e idosos.
Primeiro, entramos em um carrinho elétrico e vamos em direção a uma trilha com o acompanhamento de um guia, que vai falando sobre a diversidade daquele local, da sua fauna e flora. Podemos seguir direto para o passeio de barco ou seguimos a pé por uma trilha bem bonitinha.
Depois vamos em direção ao barco, onde você pode escolher a opção seca ou a opção molhada. Fizemos a besteira de escolher a opção seca, não queríamos pagar um locker de 10 reais para guardar nossas coisas e nem passar o resto do dia encharcados. Não foi ruim, mas o problema é que depois deu uma chuva tão forte que nem valeu a pena ter nos poupado no passeio do macuco.
Se você não quiser levar sua câmera, eles tiram fotos com uma GoPro, mas é caríssimo, nem perguntei o preço pois levei minha GoPro.
A segunda parada foi a Trilha das Cataratas.
Gente, tivemos um azar danado. Primeiro, disseram que a caminhada era longa, mas na verdade ela era bem curta, o que fez a gente se adiantar. Começou a chover loucamente, e a gente se molhou todo, quase não vimos as cataratas por causa da chuva intensa. Durante a caminhada existem vários mirantes, e muitos animais da região andando livremente por lá, uma gracinha.
Quando a caminhada termina você chega na passarela que dá acesso à Garganta do Diabo. Outra besteira minha foi não ter ido nessa passarela, que é considerada a maior parte do passeio. Como eu disse, estava chovendo, frio, e eu estava me sentindo bastante desconfortável, então eu estava sem clima para ir ver as cataratas da passarela.

Existem outros passeios que não deu tempo de fazer, como o Passeio das Bananeiras e a Trilha do Poço Preto. Então eu aconselho a ir com bastante tempo e passar o dia todo lá.

Eu gostei muito do Parque Nacional do Iguaçu, mas achei tudo bem caro, preços bem abusivos, uma máquina de fazer dinheiro. Se você puder, acho que vale a pena gastar sim, mas eu não achei os preços justos.
Horário: Segunda a sexta, das 08:30 às 12:00, 13:30 às 17:30. Sábado das 08:30 às 12:00.
Entrada: R$ 37,60 para brasileiros (R$ 10 para crianças e idosos). Moradores de outros países do Mercosul pagam R$ 50,60 e de outros países, R$ 63,60. Moradores da região pagam R$ 12 (R$ 7 para crianças de 2 a 11 anos e idosos).

Mais tarde fomos ao Complexo Dreamland, onde fica localizado o Museu de Cera, Vale dos Dinossauros, Maravilhas do Mundo e o Dreams Ice Bar. Fomos apenas ao Maravilhas do Mundo e ao Icebar, pois já tínhamos ido ao Museu de Cera em Gramado, e é bem semelhante, e disseram que o Vale dos Dinossauros é bem infantil, então preferimos poupar dinheiro.
O Dreams Ice Bar é um bar de gelo, que foi inaugurado em dezembro de 2017, onde tudo lá dentro é feito de gelo, e a temperatura pode chegar a -11°C. Você pode permanecer lá dentro por até 30 minutos e é open bar. Eu gostei bastante, mas não passei mais de 10 minutos lá dentro. O passeio foi depois das cataratas e as nossas roupas ainda estava encharcadas, então a sensação térmica era muito pior, não aguentamos muito.
Maravilhas do Mundo é um museu bem legal, possui várias miniaturas de monumentos de diversas partes do  mundo, como a Torre Eiffel, o Cristo Redentor, e o Taj Mahal.

Horário: Todos os dias, das 08:00 às 18:00
Entrada: R$ 50 por pessoa para cada atração (R$ 25 para crianças, idosos estudantes, e professores)  porém existem descontos caso você compre o ingresso para mais de uma atração.

E assim terminou nosso segundo dia.

Tata.


5 Comentários

  1. Achei bem interessante o post e o lugar para onde você viajou, pelas fotos deu para perceber que o lugar é bem bonito e agradável, adorei seu post

    ResponderExcluir
  2. Aí que delicia essa cidade! Morro de vontade de conhecer

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post principalmente porque adoro viajar vou até por esse lugar na minha lista de lugares para visitar. Parabéns pelo seu blog sucesso bj

    ResponderExcluir
  4. Que legal!!! Morro de vontade de conhecer Foz, mas ainda não tive a oportunidade. E esse Dreams Ice Bar?? Já tinha lido e ouvido falar, parece ser sensacional!!

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem? Gente que viagem mais legal. Achei incrível o jeito que você explicou bem fácil de entender. E as fotos? Uma mais linda que a outra. Fiquei curiosa pra conhecer o Templo Budista. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir