Fonte: VOYO
A algum tempo eu e minha irmã assistimos o filme Sr. Ninguém (Mr. Nobody, em inglês), lançado em 2009, dos gêneros drama, fantasia e ficção científica.
O filme conta a história de Nemo (Jared Leto), um homem de 118 anos, que é o último mortal vivo. Ele conta sua história de vida para um repórter da maneira o qual ele se lembra. Nemo divide sua vida em três partes importantes, todas elas baseadas em suas escolhas.

Pensando sobre o filme, minha irmã escreveu um pouco sobre sua reflexão sobre ele, e aqui estou eu trazendo essa reflexão para vocês. Se você ainda não assistiu esse filme, vá correndo assistir, talvez você não entenda logo a mensagem, fique confuso, ou tenha que ler algumas resenhas sobre ele, mas a mensagem que ele passa nos faz pensar bastante sobre nossas vidas e escolhas.

"Esse filme fala sobre o tempo e o seu efeito em nossas vidas. É muito estranho saber que o meu eu de hoje não vai existir daqui a um mês, ou a um ano,  na verdade a cada milésimo deixamos de existir e começamos a existir. Às vezes eu penso sobre isso, será que eu sou a mesma que eu era a dois anos? Não estou falando em relação a características ou personalidade, mas em relação a existência do meu corpo em um espaço de tempo. Gostei numa parte do filme que Mr. Nobody fala que toda escolha é a escolha certa, talvez não para uma vida feliz,  mas para algo ou alguém, daí você pode retirar a reflexão da existência de Deus, de destino e etc.

Durante o filme, tive uma série de sensações e pensamentos diferentes e únicos. O filme fala sobre uma característica do tempo, o tempo é unidirecional, ou seja, você não pode voltar atrás, com isso você não pode pensar no passado se perguntando 'e se?', porque a resposta nunca irá existir, já que o tempo passou e colocou um ponto final nas possíveis decisões.

Já pensei na minha existência em um universo paralelo, como é mostrado no filme. Por exemplo, a cada escolha vários 'eus' coexistem, mas cada eu segue com uma vida independente e paralela, com isso eu só sou parte do meu eu em uma das minhas possíveis escolhas. É complicado de absorver a ideia, mas faz sentido. Esse filme traz um grande leque de reflexões sobre o tempo, as escolhas e a vida."


Tata.


7 Comentários

  1. Eu adorei sua resenha, me fez querer assistir esse filme o quanto antes. Eu não conhecia ainda, obrigada pela dica! <3

    ResponderExcluir
  2. Meu esposo vai amar esse filme, vou assistir com ele a capa do filme já estiga a assistir né. Obg pela indicação.

    ResponderExcluir
  3. Resenha super curiosa realmente a reflexão que sua irmã fez tem sentido pois estamos em constante mudança e essas mudanças se refletem em vários aspectos das nossas vidas...Vou procurar o filme para assistir acho o Jared Leto um excelente ator

    ResponderExcluir
  4. Esse filme fala exatamente de algumas coisas que eu vivi e não posso voltar e mudar mais e também no caso o ser humano vejo isso no curso de cuidadores de idosos que faço, de que o envelhecimento humano faz parte da existência, não tem como coibir, a partir dos 35 a 36 anos o ser humano vai perdendo várias funções. Boa recomendação de filme, obrigada pela indicação e pela análise do mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não conhecia o filme, que interessante que ele é, bem louco de imaginar isso tudo mesmo, como mudamos a cada momento, nossa vida é um grande mistério...adorei!

    ResponderExcluir
  6. Nossa que filme interessante...fiquei ansiosa por assistí-lo. E eu não o conhecia rs...muito bom seu post falando dele!

    ResponderExcluir
  7. Menina!
    Eu sempre entro nessa "brisa" de universo paralelo.
    Depois que li isso daqui: https://super.abril.com.br/ciencia/stephen-hawking-escreveu-sobre-universos-paralelos-duas-semanas-antes-de-morrer/ eu fico é bem pirada sobre o assunto.
    Confesso que não compreendi direito sobre o que se trata o filme, masssss se tem Jared a gente já fica atiçada né?
    Anotei a dica, e prometo que vou assistir.

    Um beijo,
    http://nitente.com

    ResponderExcluir